FLUMANIA - A História do Fluminense - Capítulo IV - Ídolos

Thiago Silva


Thiago Silva, o melhor zagueiro do Brasil

Thiago Emiliano Silva, nasceu no dia 22 de setembro de 1984 na cidade do Rio de janeiro. Possui 1.83m e 76 kg.

Filho de Geraldo e Ângela, desde menino, gostava de jogar bola na rua e alimentava o sonho de um dia chegar aos gramados. A oportunidade surgiu cedo. Um amigo de seu padrasto observou que o garoto era bom de bola e deu a dica para que ele entrasse numa escolinha em Campo Grande, bairro da zona oeste do Rio.

Thiago Silva passou a ser conhecido nacionalmente em 2004, mas sua história começou no Rio de Janeiro quando por coincidência, a escolinha da zona oeste era na verdade um núcleo do Fluminense e foi lá que o pequeno Thiago deu seus primeiros passes e chutes. O caminho até chegar de fato às divisões de base do Tricolor levou quase seis anos e aconteceu quando Thiago disputou amistoso contra o Mirim do Fluminense, em Xerém, e chamou a atenção do técnico Maurinho, que o convidou para um teste. Incorporado ao time no Centro de Treinamento, em Xerém, ele atuou como volante, mas teve poucas oportunidades e decidiu sair dali para um outro núcleo do clube em Campo Grande.

Em 1999, na condição de Infantil (sub-15), Thiago decidiu buscar novamente uma chance numa equipe de competição, já que os núcleos geralmente trabalham apenas a formação dos atletas para entregá-los aos clubes. Fez testes no Madureira, no Olaria e no Flamengo, este último o mais traumático, pois o jovem foi reprovado com a certeza de que sequer foi observado pelos treinadores.

No ano seguinte lá estava Thiago vestindo a camisa do América, por onde foi disputar uma competição em São Paulo. O torneio serviu para que ele ficasse mais conhecido e fizesse contatos. Foi assim que um amigo de Paulo César Carpegiani o viu e convidou o ainda volante para o RS, clube recém-fundado por Carpegiani na cidade gaúcha de Alvorada. Em 2001, antes mesmo de chegar aos 18 anos de idade, Thiago foi profissionalizado e disputou a Terceira Divisão do Gaúcho e outros torneios com a equipe principal. Uma experiência que valeu ouro e convocações para as divisões de base da Seleção Brasileira.

Ao partir para o Juventude, em 2004, Thiago era um volante com características importantes com a versatilidade e força defensiva. O técnico Ivo Wortmann enxergou o talento do jovem e o ajudou a se aprimorar. Foi Ivo que fez Thiago se tornar zagueiro e ainda o improvisou como lateral-direito, posição em que também se destacou o jogador.

É muito difícil um zagueiro com apenas 20 anos de idade ser visto como um defensor completo e pronto para ser o escudo protetor de um time. Pois este foi o caso de Thiago Silva, revelado pelo Juventude, de Caxias do Sul, em 2004, onde permaneceu cerca de seis meses e que conseguiu neste mesmo ano a façanha de ficar em terceiro lugar na tradicional Bola de Prata da revista Placar na posição de zagueiro. Por muito pouco, ele não ganhou uma das duas taças e fez parte da seleção do campeonato.

Thiago Silva teve rápida passagem pelo futebol internacional. Destaque no Brasileiro de 2004, ele foi contratado por cinco anos pelo Porto, de Portugal, mas não conseguiu se firmar em função de uma lesão e de constantes problemas respiratórios, adquirira tuberculose. O frio intenso atrapalhou muito e, para piorar, ele acabou se transferindo em 2005 para o Dínamo de Moscou, na Rússia, por empréstimo. No clube russo, onde pouco jogou, com frio ainda mais intenso e os mesmos problemas de saúde, houve agravamento dos sintomas como tosse e cansaço. Permaneceu em tratamento por quatro meses na Rússia, sendo que nos dois primeiros sem receber visitas. No meio do tratamento os médicos chegaram à conclusão que seria necessária a ressecção de parte de seu pulmão para a cura completa da doença. Apavorado, Thiago conseguiu com, através de seu procurador, um acordo com o clube russo e retornou a Portugal onde acabou seu tratamento, sem a necessidade do ato cirúrgico.

A volta ao Brasil se deu através do Fluminense, em 2006. No Rio e no Flu, Thiago se sente em casa e é um dos maiores ídolos da torcida Tricolor. Em 2007, foi destaque do time na conquista da Copa do Brasil. Em 2008 na maravilhosa campanha da Taça Libertadores, que lhe rendeu convocações para a seleção brasileira principal e olímpica (Pequim 2008). Com Thiago, o melhor zagueiro do Brasil segundo a torcida Tricolor e até mesmo jornalistas e adversários, qualquer um tem a certeza de segurança e tranqüilidade na zaga.

Sua primeira convocação pelo então técnico Dunga ocorreu para o amistoso do Brasil contra a Argélia, no dia 22 de agosto de 2007, na França. Na olimpíada acabou se machucando, não chegando a jogar. O Brasil foi medalha de bronze. Seu primeiro jogo completo, como titular da seleção principal, foi no amistoso contra Portugal em 19 de novembro de 2008, tendo o Brasil vencido por 6 x 2. Na partida, anulou o afamado jogador Cristiano Ronaldo do Manchester United eleito o melhor jogador de 2008 pela Federação Internacional de Jogadores Profissionais de Futebol.

Clubes por onde passou: 2001: RS Futebol-RS, 2003: Juventude-RS, 2004: FC Porto ? Portugal, 2005: Dínamo Moscou-Rússia, 2006/2008: Fluminense-RJ e Milan (Itália).

Thiago Silva se despede da torcida tricolor

Jogou 145 partidas pelo Fluminense tendo marcado 14 gols.

Thiago Silva foi matéria de um documentério em DVD, apresentado no cinema Unibanco Arteplex no dia 17 de dezembro de 2008, momento que muito emocionou o jogador.


O DVD documentário - TS3 - O MONSTRO


Autógrafo de Thiago Silva

Obs. As informações sobre o jogador e fotos foram retiradas de pesquisas e do acervo do Flumania


Volta aos nossos ídolos inesquecíveis

Volta a HP inicial da História do Flu



    
   
HISTÓRIA   |   VÍDEOS   |   ÁUDIOS  |   ESTATÍSTICAS  |   FALE CONOSCO
Desde 2002 Copyright © FLUMANIA.com.br
O conteúdo deste site é de propriedade intelectual do "Flumania Online" e fica expressamente proibida a utilização de qualquer material nele contido por parte de outros sites sem prévia autorização de nossa equipe..