Home : Hist ria : Not cias : V deos : udios : Contato :





Renato Ga cho



Renato Ga cho, o Rei do Rio

Renato Ga cho pode ser considerado um fen meno em mat ria de idolatria para a torcida tricolor.

Um dolo, normalmente, leva algum tempo at atingir essa condi o mas Renato Ga cho chegou ao Fluminense em janeiro de 1995 e conseguiu a fa anha.

Em raz o de seu passado ligado ao rival Flamengo e do pouco sucesso obtido nas ltimas temporadas, boa parte da torcida tricolor n o olhava com bons olhos sua contrata o. Menos de 6 meses depois, Renato se transformou numa unanimidade, n o s perante a torcida do Fluminense, como em rela o a qualquer torcedor de futebol. Renato encontrou um Fluminense carente de t tulos e de dolos e nos seus seis primeiros meses de clube resolveu esses dois problemas, se tornando o maior dolo da torcida e levando o Fluminense conquista do Campeonato Carioca de 1995.

Na vitoriosa campanha desse ano, o Fluminense empatou uma e venceu tr s partidas contra o Flamengo ( e era o centen rio de nosso eterno rival ).

Contundido na ocasi o do jogo que terminou empatado em 0 x 0, Renato levou o Fluminense vit ria nas tr s outras partidas, tendo marcado gols em todas elas. O ltimo deles, o gol do t tulo, feito de barriga aos 42 minutos do segundo tempo de um jogo em que ao Fluminense s interessava a vit ria ( na s mula o juiz atribuiu o gol a A lton ).

Nesse jogo, Renato marcou o primeiro gol da partida e o Fluminense chegou a estar vencendo por 2 x 0. O Flamengo empatou, e apesar de estar com um jogador a menos, o Fluminense chegou vit ria numa bela jogada de A lton com a conclus o de barriga de Renato.

Renato Portaluppi natural de Guapor (RS). Iniciou sua carreira de jogador no Gr mio de Porto Alegre, come ando a se destacar na decis o do Campeonato Brasileiro de 1982, quando, com apenas 19 anos, teve de substituir o veterano Tarc sio.

No ano seguinte, levou o Gr mio a conquistar a Ta a Libertadores da Am rica e o Mundial Interclubes, numa partida em que marcou os 2 gols da vit ria do Gr mio sobre o Hamburgo da Alemanha.

Renato teve brilhante participa o nas Eliminat rias para a Copa de 1986 no M xico. Contudo, problemas disciplinares o afastaram da Copa . Foi vendido ao Flamengo em 1987, conquistando a Copa Uni o no mesmo ano.

Em 1988, foi para o Roma da It lia, onde por problemas de relacionamento com alguns jogadores do clube, n o teve boa passagem.

Voltou ao Flamengo em 1990, ano em que integrou o elenco da Sele o Brasileira que disputou a Copa do Mundo da It lia. Renato jogou apenas os 5 minutos finais da partida em que o Brasil foi eliminado pela Argentina. Em 1991, foi vendido ao Botafogo do Rio de Janeiro. Nesse mesmo ano, foi emprestado ao Gr mio, conquistando o Campeonato Ga cho e matando um pouco das saudades dos seus f s do sul. Voltou ao Botafogo em 1992, onde foi Vice-Campe o Brasileiro, perdendo a final para o Flamengo. Renato tinha muitos amigos no Flamengo, e ap s a derrota do Botafogo no primeiro jogo da final, n o escondeu de ningu m que saiu com seus antigos companheiros e amigos. Este fato desagradou a torcida e a dire o do Botafogo que o afastou do elenco antes da segunda partida decisiva. No meio do ano de 1992, se transferiu para o Cruzeiro de Belo Horizonte, onde conquistou a Super Copa dos Campe es da Libertadores da Am rica. Em 1993, voltou novamente ao Flamengo.

No in cio de 1994 quase foi contratado pelo Fluminense, por m uma melhor proposta financeira o levou novamente para Belo Horizonte, agora para o Atl tico Mineiro. Desta vez, n o teve uma boa passagem em Minas Gerais, de onde saiu, no in cio de 1995 para o Fluminense.

Poucos acreditavam em Renato quando ele foi contratado pelo Fluminense. Se verdade que Renato fez muito pelo Fluminense, devolvendo ao time sua caracter stica de time vencedor, tamb m verdade que foi o Fluminense que deu a ele a oportunidade para recuperar seu prest gio. Al m de mostrar novamente seu futebol, Renato mostrou a todos que o jogador com problemas disciplinares n o existia mais. Em seu lugar, surgia um jogador com a mesma categoria , mas com muito mais experi ncia, amadurecimento e consci ncia profissional. Sorte de Renato, sorte do Fluminense e sorte da torcida tricolor.

Jogou pelo Fluminense de 1995 a 1997, sendo Campe o Estadual em 1995. Participou de 71 jogos marcando 27 gols.

Obs. As informa es sobre o jogador e fotos foram retiradas do acervo do FFC.



Volta aos nossos dolos inesquec veis


Volta a hist ria