FLUMANIA - A Hist ria do Fluminense - Capítulo IV - Ídolos

Preguinho


O maior atleta da história tricolor

João Coelho Netto, o Preguinho, filho do escritor Coelho Netto, foi um atleta completo.

Praticou nove modalidades de esporte, entrando, como jogador de futebol, para a galeria dos grandes ídolos do Fluminense e do Brasil. Foi ele o autor do primeiro gol brasileiro em Copas do Mundo, no Uruguai, em 1930 - o gol de honra na derrota para a Iugoslávia por 2x1 e, além de ser também o primeiro capitão do time, no jogo contra a Bolívia, marcou dois gols na vitória por 4x0.

Preguinho e o Fluminense nasceram quase juntos no início do século XX: o clube surgiu apenas dois anos, seis meses e 17 dias antes de Preguinho, atleta que daria ao tricolor 387 medalhas - a maioria de ouro - e 55 títulos em nove modalidades: futebol, basquete, natação, pólo aquático, remo, saltos ornamentais, atletismo, voleibol e hóquei sobre patins.

Mas, o futebol começou a praticar por influência do irmão Emmanuel, o Mano, e sempre foi sua paixão: "Aquela bola de couro sempre me atraiu mais, me dava emoção maior", dizia aos mais íntimos.

Mas este prazer começou a diminuir com o aparecimento do profissionalismo em 1933.

Preguinho, que sempre considerara o futebol um divertimento e jogava por paixão, jamais se profissionalizou e sofreu muito quando foi adotada a lei que só permitia aos amadores jogarem três vezes num time profissional.

Nos jogos que disputou sempre fez gols. Participou da campanha do tricampeonato de 1936, 37 e 38, e por cinco vezes foi artilheiro do Fluminense (em 1928 e 32, também do Campeonato Carioca, com 16 e 21 gols). Em 1929 marcou nove gols, fez 20 em 1930 e 10 em 1931. No total, foram 129 gols com a camisa tricolor.

Um dos jogos inesquecíveis de Preguinho foi o Fla-Flu de 1928. O goleiro Amado o desafiou, na semana do clássico, com um telegrama: "Amanhã será canja. Não farás nenhum gol".
Preguinho entrou em campo enraivecido e aos 2 minutos de partida fez o primeiro, de longa distância. O segundo foi de calcanhar, depois que a bola escorregou das mãos de Amado. O Flu venceu por 4 x 1 e Preguinho saiu de alma lavada. Mas o gol de sua vida, ele dizia sempre, foi marcado em 7 de dezembro de 1930, no dia em que o Botafogo se sagrou campeão da cidade. Preguinho recebeu a bola na sua intermediária e, ao ver o goleiro adversário adiantado, encobriu-o como Pelé tentou fazer na Copa de 1970 contra a Tchecoslováquia.

Preguinho foi campeão carioca de basquete em 1924, 25, 26, 27 e 31; de atletismo em 1925; e de voleibol em 1923. Em 1925, depois de nadar os 600 m e ajudar o Fluminense a ser tri estadual de natação, foi de táxi as Laranjeiras a tempo de jogar contra o São Cristóvão e ganhar o Torneio Início.

Tais façanhas fizeram dele o mais festejado herói tricolor e, em 1952, recebeu o título de Grande Benemérito Atleta, título que mais o orgulhou até sua morte, em 1979.

Realizou 174 jogos e marcou 129 gols.


>> A Copa do Mundo de 1930 - O primeiro gol brasileiro em Copas do Mundo - Homenagem a Preguinho


A Copa do Mundo de 1930 - Homenagem a Preguinho (Jo o Coelho Netto)


O busto em homenagem a João Coelho Netto em nossa sede

Obs. As informações sobre o jogador e fotos foram retiradas do acervo do FFC.


Volta aos nossos ídolos inesquecíveis

Volta a HP inicial da História do Flu



    
   
HISTÓRIA   |   VÍDEOS   |   ÁUDIOS  |   ESTATÍSTICAS  |   FALE CONOSCO
Desde 2002 Copyright FLUMANIA.com.br
O conte do deste site de propriedade intelectual do "Flumania Online" e fica expressamente proibida a utiliza o de qualquer material nele contido por parte de outros sites sem pr via autoriza o de nossa equipe..