FLUMANIA - A Hist ria do Fluminense - O Surgimento do Fluminense – Sua Fundação



O Surgimento do Fluminense - Sua Funda o

O esporte que chamamos futebol

O que chamamos de futebol surgiu na China antiga e era chamado de - Kemari -. Era muito popular e jogado com 16 jogadores, divididos em 2 times. O objetivo principal do jogo era passar uma bola entre duas estacas fincadas no ch o.

Na Gr cia antiga relatos hist ricos descrevem que o povo praticava o - Epyskiros - um jogo disputado com uma bola feita de bexiga de boi, coberta por uma capa de couro. Os romanos copiaram as regras e criaram o - Harpastum -.

Na Inglaterra, onde o esporte foi aperfei oado, ele passou a ser praticado em grande escala. O jogo ingl s era muito violento e n o tinha regras definidas. Somente em meados de 1860, surgiram os primeiros regulamentos como: o n mero de participantes, o tamanho do campo - 80/120m - e os gols feitos de dois pares de postes com largura de 1m, chamados de arcos. O gol acontecia quando a bola, feita de couro, cruzava as duas traves.

Na Fran a e na It lia, esportes parecidos tamb m surgiam. Os franceses tinham o - Soule -, os italianos, o - Calcio -. O Calcio surgiu a partir de uma briga entre grupos de oposi o pol tica na cidade de Floren a.

Somente no s culo XIX o futebol se tornou mais organizado. Em 1860 apareceram os primeiros clubes que promoviam campeonatos. A rivalidade era grande, mas ainda n o haviam regras comuns. Cada equipe queria jogar com a sua regra.

Para a cria o de um regulamento unificado, representantes de clubes, capit es de equipes e dirigente de escolas reuniram-se e formaram, em outubro de 1863, a Football Association. A entidade foi na verdade a precursora da International Football Association Board, mais conhecida como International Board, respons vel desde 1886 pela regulamenta o e modifica o das regras do futebol.

Em 1868 os ingleses criaram a figura do rbitro, que no in cio tinha que comandar os jogos aos gritos.

Lentamentamente o esporte foi ganhando suas regras definitivas e que evoluem at nossos dias. Surgiram as traves superiores - travess es -, as redes, o p nalti. Estabeleceu-se o n mero de jogadores para cada equipe - 11 -, as dimens es do campo e o tamanho da bola. Em 1901 foram delimitadas as reas e, em 1907, criada a lei do impedimento.

Pelo menos em cinco lugares foram realizadas partidas de futebol no Brasil, antes do regresso de Charles Miller ao pa s, em 1894. Tido como "fundador" da modalidade esportiva em solo brasileiro por ter trazido duas bolas, uma agulha, uma bomba de ar e dois uniformes completos da Inglaterra, onde estudava, ele tem a seu favor o fato de ter organizado o esporte em nossas terras.

O futebol cresceu no Brasil com Charles Miller, paulista do Br s, ele foi estudar na Inglaterra muito cedo tendo viajado aos nove anos de idade, retornando ao Brasil tempos depois com as bolas e o sonho de ver o futebol crescer no pa s. Apesar de ter chegado em 1894, apenas no ano seguinte Miller viu a primeira partida "oficial" ser realizada no Brasil.

O S o Paulo Railway Team - com Charles em campo - venceu por 4 a 2, o Team do G s, na V rzea do Carmo. Estas "peladas" iniciais deram forma ao primeiro Campeonato Paulista jogado em 1902. Antes disso, Charles Miller conseguiu o apoio do S o Paulo Athletic, time da col nia inglesa na cidade, que rivalizava com o Germ nia, fundado pelo alem o Hans Nobiling, e com o Mackenzie, primeiro clube formado por brasileiros unicamente para a pr tica do novo esporte.


Charles Miller

O In cio do Futebol no Rio

Uma sucess o de eventos surgiram antes da funda o do Fluminense Football Club.

Ap s a vitoriosa iniciativa de Miller, come aram a surgir em S o Paulo outros times como o Sport Club Internacional e o Club Atl tico Paulistano. O futebol no Brasil finalmente ganhava espa o.

No Rio de Janeiro o primeiro clube fundado para a pr tica de esportes terrestres foi o Club Brasileiro de Cricket. Em suas reuni es, sempre eram prestigiados com a presen a da sociedade local e da Princesa Isabel. Entretanto, a agremia o ficou apenas no cricket e nas corridas.

Foi Oscar Alfredo Cox quem veio a introduzir o futebol no Rio de Janeiro, depois de concluir seus estudos no Col gio de La Ville, em Lausanne, Su a, onde jogou e aprendeu a gostar do futebol, tendo ficado empolgado com o novo esporte que conhecera.

No dia 22 de setembro de 1901, o jovem Oscar Alfredo Cox, conseguiu formar uma equipe tendo ent o partido com a turma - Rio Team - rumo a Niter i, com a finalidade de enfrentar um time formado somente por ingleses no campo do Rio Cricket. O resultado da primeira partida de futebol realizada no Rio de Janeiro foi 1 x 1, com J lio Moraes assinalando o gol a favor dos cariocas.

Depois os ingleses vieram ao Rio e mais duas partidas foram disputadas no campo do Paysandu Cricket Club, sucessor do Club Brasileiro de Cricket. Mais dois empates foram registrados.

A equipe organizada por Cox formou com Clyto Portela; Etchegaray e Schuback; M. Frias, Cox e Max Naegely; Costa Santos, E. Moraes, N brega, J lio Moraes e F. Frias.

Empolgado com o sucesso dos tr s jogos, Oscar A. Cox programou uma excurs o a S o Paulo. Ainda em 1901, manteve entendimentos na capital paulista com Ren Vanorden do Sport Club Germ nia e, quando Ren apresentou a id ia a outros companheiros, Ib nez Sale do Paulistano; Armando Costa do Internacional; Charles Miller do Fox Rule e Boyes do S o Paulo Athletic a promo o de Cox foi logo aprovada. No dia 19 de outubro de 1901, no campo do S o Paulo Athletic, l estavam os cariocas para enfrentarem os paulistas, no que seria o primeiro encontro entre o futebol dos dois grandes centros.


O Rio Team - Primeira equipe de futebol montada no Rio de Janeiro. Atletas que representaram o Rio de Janeiro, na primeira partida contra os paulistas, em 19/10/1901. Em p da esquerda para a direita: Mario Frias, Walter Schuback e Louis da N brega; agachados: Oscar Cox, A. Wright e J. McCulloch; sentados: Francis Walter, Hor cio da Costa Santos, Eurico de Moraes, J lio de Moraes e F lix Frias. Foto tirada em 1901 ( acervo do F.F.C. )

Cox havia feito algumas altera es na equipe. Colocou Schuback no gol e M rio Frias e N brega na zaga. O meio campo foi modificado ficando armado com Cox, Wright e Cullock, enquanto no ataque, houve apenas a entrada de Walter na ponta direita, passando Haroldo da Costa Santos para o lugar de N brega. A equipe carioca jogou com o nome de Rio Team e, no final, obteve mais um empate. Desta vez em 2 x 2, sendo os tentos cariocas marcados por Frias - o primeiro do jogo - e Cullock. No dia seguinte novo confronto se realizou no mesmo local e teve como resultado o empate em 0 x 0.


Anota es de Oscar Alfredo Cox feitas de pr prio punho, referentes as primeiras partidas entre cariocas e paulistas. Fala inclusive, no abatimento em 50% nas passagens do trem - ida e volta -, sem abatimento nas camas


Foto tirada por Antonio Campos, no dia 20 de outubro de 1901, os rapazes que fizeram o primeiro jogo interestadual. Era a despedida de S o Paulo do chamado "Rio Team", pois ainda n o existiam clubes cariocas poca - foto de propriedade de Afonso Teixeira de Castro

Surgia a legenda Fluminense Football Club

A delega o retornou de S o Paulo de trem - ainda de madeira na poca - e, durante a viagem, surgiu a id ia de se fundar no Rio de Janeiro um clube para a pr tica do futebol.

Em novembro, uma reuni o foi programada e cart es foram distribu dos, convidando v rias pessoas para o encontro. Frias, C. Robinson e Oscar Cox foram os promotores e a mesma marcada para o dia 30 de novembro de 1901, s 20:30h, na sede do Laranjeiras Club. A reuni o visava a funda o do Rio Football Club




Foto do convite original enviado e assinado por M rio Frias, C. Robinson e Oscar A. Cox. Convidava para a reuni o no Laranjeiras Club, visando a funda o do Rio Football Club ( Acervo do F.F.C. )


A tentativa fracassou e s no dia 12 de julho de 1902, por iniciativa de Jo o Ferreira, que o Rio F. Club foi fundado na sede do Nata o e Regatas, mas n o era espec fico para a pr tica de futebol.

Ainda no m s de julho, novo grupo foi a S o Paulo e nele estavam mais uma vez Oscar Cox, N brega, Costa Santos, Frias e outros. Agora foram duas derrotas em campos paulistas, 1 x 0 para o Internacional e 3 x 0 para o Paulistano. No regresso de S o Paulo, a id ia da funda o de um clube puramente ligado ao futebol voltou a ganhar maior for a.

Agora com maior organiza o e mobiliza o, foram enviados via correio do ent o Distrito Federal, bilhetes postais formulando o convite para a reuni o a ser realizada s 8 h da noite da noite, no casar o da Rua Marqu s de Abrantes n mero 51, resid ncia de Hor cio da Costa Santos, afim de tratar-se da funda o do Fluminense Football Club.




O bilhete postal, maltratado pelo tempo, convidando para a reuni o de Funda o do Fluminense Football Club ( Acervo do F.F.C. )


Na hist rica data de 21 de julho de 1902, no Rio de Janeiro - Distrito Federal, era fundado o Fluminense Football Club.

Veja em v deo um resumo da funda o do Fluminense Football Club

A reuni o foi presidida por Manoel Rios e secretariada por Oscar Cox e Am rico Couto. Por proposta de Jo o Carlos de Mello e Virg lio Leite, Oscar Alfredo Cox foi aclamado primeiro presidente do clube, assumindo ent o os trabalhos e passando Manoel Rios para secret rio. Outra proposta de Jo o Carlos de Mello foi aprovada, os vinte presentes a reuni o seriam considerados os fundadores do clube.


A lista dos 20 s cios fundadores do clube

Foram eles:

1 - Hor cio da Costa Santos
2 - M rio Rocha
3 - Walter Schuback
4 - F lix Frias
5 - M rio Frias
6 - Her clito de Vasconcelos
7 - Oscar Alfredo Cox
8 - Jo o Carlos de Mello
9 - Domingos Moitinho
10- Lu s da N brega J nior
11- Arthur Gibbons
12- Virg lio Leite
13- Manoel Rios
14- Am rico da Silva Couto
15- Eurico de Moraes
16- Victor Etchegaray
17- A. C. Mascarenhas
18- lvaro Drolhe da Costa
19- J lio de Moraes
20- A. H. Roberts


Uma placa em bronze, encrustada em pedra, reproduz a lista original e os homenageia no clube

Homenagem a Oscar Alfredo Cox

Como apresentado, durante aproximadamente um ano, sem desistir um s momento, e com o entusiasmo de sua juventude, Oscar Alfredo Cox, com 22 anos, trabalhou muito pela introdu o do futebol no Rio de Janeiro, conseguindo in meros adeptos, derrubando preconceitos ao novo e estranho "jogo de bola", transp s obst culos e conseguiu chegar a cria o do nosso glorioso e eterno Fluminense Football Club.

Na primeira reuni o de diretoria teve seu nome aclamado como primeiro presidente do clube. Foi o principal nome de nossa funda o e o respons vel pela introdu o do futebol no Rio de Janeiro. At nossos dias, por ingratid o e imperdo vel esquecimento, ainda n o foi feita homenagem de que merecedor. Nas comemora es do centen rio do clube seu nome foi totalmente esquecido.

Em sua gest o como presidente, o clube instalou-se no terreno onde se encontra at hoje, adotou o primeiro uniforme e a primeira bandeira, com as cores cinza e branco. Al m de jogar sete partidas pelo time principal do Fluminense, sem marcar nenhum tento, iniciou oficialmente o interc mbio com os clubes paulistas, atrav s da temporada realizada em S o Paulo em 1903.

Foi por sugest o Oscar Cox e de M rio Rocha que nos tornamos tricolores.

Oscar Alfredo Cox era carioca, nasceu no dia 20 de janeiro de 1880 no Largo dos Le es, Rio de Janeiro. Faleceu na Fran a, em 6 de outubro de 1931, com 51 anos de idade. Foi presidente do clube de 21 de julho de 1902 a 31 de dezembro de 1903 e era 100% amadorista.

Partiu para Londres, em 1910, definitivamente, tendo recebido no seu embarque, uma mensagem de despedida, assinada por s cios do Fluminense. Essa mensagem foi encontrada em seus pertences ap s sua morte, com o seguinte texto escrito por Cox: "Cresswell. In case of my death, send to Mario Pollo, secretary of Fluminense F. C. Rio de Janeiro". Sua vontade foi atendida.

Filho de George Emmanuel Cox e Minervina Dutra Cox teve seu corpo transladado para o Rio de Janeiro sendo sepultado no cemit rio de S o Jo o Baptista, Carneiro Perp tuo 2.068 - Quadra 38, no bairro de Botafogo em 21 de outubro de 1931.

N s tricolores devemos a ele esta homenagem e uma imensa gratid o. S mbolo da idealista e aristocr tica juventude de 1902, seu nobre e inesquec vel exemplo de perseveran a, tornou poss vel a exist ncia da grande legenda chamada Fluminense Football Club.


Foto de Oscar Alfredo Cox, principal nome na funda o do Fluminense


Oscar Cox, o introdutor do futebol no Rio de Janeiro

A Primeira Diretoria

A primeira sess o de diretoria do Fluminense foi realizada no dia 25 de julho de 1902, na casa do presidente Oscar Cox, na Rua S o Salvador n mero 5. Na oportunidade, foi formada a primeira diretoria do clube. Presidente - Oscar Cox; Vice - Lu s N brega J nior; Secret rio - M rio Rocha; Tesoureiro - Domingos Moitinho e para a Comiss o de Esportes - Hor cio da Costa Santos e F lix Frias.

O nome do clube nasceu sem maiores debates tendo sido a id ia inicial Rio Football Club, mas Jo o Ferreira j havia utilizado o nome na sede do Nata o e Regatas.

Ent o surgiu Fluminense, palavra que na poca identificava os nascidos no Estado do Rio de Janeiro e no Distrito Federal, apesar de por lei haver distin o, mas o povo considerava todos fluminenses. Uma outra vers o para o nome tem por base o voc bulo "flumem", que significa rio e por analogia se chegou a palavra Fluminense.

O que importa que o nome permaneceu e o clube crescia, tanto que, no dia 1 de agosto eram aceitos mais 20 s cios e, na sess o de 10 de outubro, eram aprovadas as propostas de ingresso dos irm os Arnaldo, Carlos e Guilherme Guinle - pronuncia-se Guenle - e de mais 13 s cios.

Em 17 de outubro de 1902, no sal o do Laranjeiras Club, foram aprovados os rigorosos estatutos, a tal ponto que deliberou que fossem "riscados" da lista dos fundadores, por falta de pagamento da j ia e da mensalidade, os s cios A. H. Roberts e A. C. Mascarenhas".

O clube crescia e em 8 de agosto de 1904, o ent o presidente Francis Walter prop s o aumento da j ia de 10 para 50 mil r is. Hor cio da Costa Santos o apoiou porque o clube j tinha muitos s cios, cerca de 170 e n o podia fazer jogos para todos.



A Primeira sede, Uniformes e outros símbolos


Volta a HP inicial da Hist ria do Flu


    
   
HIST RIA   |   V DEOS   |   UDIOS  |   ESTAT STICAS  |   FALE CONOSCO
Desde 2002 Copyright FLUMANIA.com.br
O conte do deste site de propriedade intelectual do "Flumania Online" e fica expressamente proibida a utiliza o de qualquer material nele contido por parte de outros sites sem pr via autoriza o de nossa equipe.