FLUMANIA - A Hist ria do Fluminense - Campeonato Brasileiro Série C- 1999

Campeonato Brasileiro Série C- 1999

Iniciávamos pela quarta vez consecutiva um Campeonato Brasileiro em que nosso objetivo não era alcançar a glória maior e sim fugir do pior, seja evitando rebaixamentos, seja tentando galgar divisões mais condizentes com a grandeza do Fluminense.

No dia 16 dezembro de 1998, assumia a Presidência do clube o chamado "Triunvirato" composto por David Fischel, Francisco Horta e José de Sousa. Promessas de grandes jogadores, só promessas.

Uma comissão técnica vitoriosa com competência idolatrada pela imprensa foi contratada. Campeões Mundiais em 94, vieram Parreira, Américo Faria, Moracy, Lídio Toledo e outros.

Aquisições de nível mediano surgiram: França, Marcelinho Paulista, Alexandre Lopes, Gelson Baresi, Aílton Cruz, Odair, Jean Carlos, Túlio e outros vieram reforçar o time.

A CT pedia aos torcedores que esquecessem o Rio-SP, a Copa do Brasil, o Carioca e demais torneios pois o alvo era o Campeonato Brasileiro Série C, no segundo semestre.

Inexplicavelmente a maioria dos contratos feitos com os jogadores tinham a validade de seis meses, inúmeras contusões musculares surgiram e como resultado fomos eliminados do Rio-SP, da Copa do Brasil, após humilhante derrota para o Juventude por 6 x 0 e terminamos em terceiro lugar no Carioca.

Chegava o segundo semestre, a grande maioria das contratações feitas nos primeiros seis meses foram dispensadas, jogadores se negavam a jogar a Série C. Tudo ficava difícil.
Os salários mantinham-se em dia mas contratações inexplicáveis foram feitas: Betinho, Mano, Gabriel, Paulo Roberto, Carlos Alberto, Sandro Ayret, Joel Cavalo, Vinícius, Marcão e Trenevski - este veio para testes -.

No meio do Campeonato, por receio de um fracasso, ainda chegaram Válber, Yan e Arinélson.

Uma excursão fracassada ao Nordeste e a Europa trariam grande preocupação a torcida tricolor.

Mesmo com um time fraco a maravilhosa torcida tricolor deu show. Foi a sétima colocada em presença de público envolvendo as três séries do Campeonato. A imprensa escrita, falada e televisada ficavam impressionadas com a fidelidade e o amor dispensado ao clube pela torcida, num dos momentos mais difíceis de sua história. As evidências foram incontestáveis, os tricolores mostraram sua força por todo o Brasil.

O colunista de "O Globo" Fernando Calazans destacava no dia 14/12/99:

"O Fluminense está bem encaminhado para ser um dos dois primeiros na terceira divisão e obter assim sua promoção, mas não foi propriamente no campo que o clube brilhou mais. Foi na arquibancada. Quer dizer: a torcida é melhor do que o time..."

"...A torcida, sim, a torcida do Fluminense continua jogando um bolão na primeiríssima divisão, jamais foi rebaixada, nem será. São comoventes, na torcida, a sua paixão pelo clube e a sua solidariedade ao time. Ainda no início da campanha da terceira divisão, com 20, 30, 40 mil torcedores no estádio e recordes de audiência na televisão, eu arrisquei o prognóstico de que, se saísse este ano da terceirona, o Fluminense sairia fortalecido por uma torcida maior ainda do que tinha ao ser rebaixado...

...Por enquanto, o Fluminense pode se orgulhar de sua grandeza como clube, grandeza que o reconduziu às primeiras páginas dos jornais, à programação das televisões, ao horário nobre das emissoras de rádio - e tudo isso jogando na terceira divisão. Não é para qualquer um."

O Regulamento do Campeonato

A Série C foi composta por 36 clubes: os seis rebaixados da Série B em 1998 ( Americano RJ, Atlético GO, Fluminense RJ, Juventus SP, Náutico PE e Volta Redonda RJ ), os três times subsequentes aos dois melhores da Série C em 1998 ( Anapolina GO, Brasil RS e Itabaiana SE - respectivamente terceiro, quarto e quinto colocados ) e mais uma equipe das 27 federações estaduais. Cada federação indicou um representante ou fez uma seletiva.

A competição começou no dia 28 de agosto e terminou em 23 de dezembro. As 36 equipes foram divididas em seis grupos de seis times cada - 16 times estariam classificados para a segunda fase, os dois primeiros de cada grupo mais os quatro melhores terceiros colocados.

Os 16 times fariam na segunda fase um sistema eliminatório simples. Cada dois clubes se enfrentariam em três jogos entre si, levando vantagem aquele melhor classificado na primeira fase e no final do campeonato classificariam-se oito equipes.

As oito equipes restantes disputariam jogos eliminatórios simples, classificando quatro equipes para um quadrangular final. No quadrangular final, estariam definidas as duas equipes - Campeã e Vice-campeã - que ganhariam acesso a Série B no ano 2000.

Os Grupos - Primeira Fase

Os times participantes da Série C foram divididos em seis grupos com seis equipes cada. A CBF, visando minimizar as despesas para as equipes de menor porte, regionalizou os grupos. As equipes dentro de cada grupo jogariam entre si em turno e returno.

Grupo A - Ji-Paraná/RO, Vasco/AC, São Raimundo/AM, Castanhal/PA, Ipiranga/AP , Rio Negro/AM
Grupo B - Tocantinópolis/TO, Moto Clube/MA, Picos/PI, Fortaleza/CE, Potiguar/RN, Botafogo/PB
Grupo C - Fluminense/BA, Náutico/PE, Unibol/PE, CSA/AL, Itabaiana/SE, Sergipe/SE
Grupo D - Fluminense/RJ, Serra/ES, Dom Pedro/DF, Goiânia/GO, Anapolina/GO, Vila Nova/MG
Grupo E - Juventude/MT, Operário/MS, Juventus/SP, Atlético/GO, Americano/RJ, Bangu/RJ
Grupo F - Volta Redonda/RJ, Figueirense/SC, Brasil/RS, Rio Branco/PR, América/SP, Caxias/RS

Ao final da primeira fase 16 equipes se classificaram para a fase subsequente.

Classificação Geral da primeira fase ( os 16 classificados ):

1º Náutico-PE - 26 pontos ganhos, 1º lugar do Grupo C
2º São Raimundo-AM - 22 pontos ganhos, 1º lugar do Grupo A
3º Serra-ES - 22 pontos ganhos, 1º lugar do Grupo D
4º Fluminense-RJ* - 21 pontos ganhos, 2º lugar do Grupo D
5º Rio Negro-AM - 20 pontos ganhos, 2º lugar do Grupo A
6º Americano-RJ- 20 pontos ganhos, 1º lugar do Grupo E
7º Botafogo-PB - 19 pontos ganhos, 1º lugar do Grupo B
8º Caxias-RS** - 19 pontos ganhos, 1º lugar do Grupo F
9º Figueirense-SC - 19 pontos ganhos, 2º lugar do Grupo F
10º Moto Clube-MA - 18 pontos ganhos, 2º lugar do Grupo B
11º Potiguar-RN - 18 pontos ganhos, 3º lugar do Grupo B
12º Villa Nova-MG* - 17 pontos ganhos, 3º lugar do Grupo D
13º Juventus-SP - 17 pontos ganhos, 2º lugar do Grupo E
14º Sergipe-SE - 17 pontos ganhos, 2º lugar do Grupo C
15º Brasil-RS - 16 pontos ganhos, 3º lugar do Grupo F
16ºYpiranga-AP - 15 pontos ganhos, 3º lugar do Grupo A

* A Anapolina foi punida com a perda dos pontos nos jogos contra o Villa Nova e Fluminense
** O Volta Redonda foi punido com a perda dos pontos nos jogos contra o Caxias e Rio Branco

O Fluminense encerrou a primeira fase com 21 pontos ganhos em 10 jogos, 7 vitórias, 0 empates, 3 derrotas, 16 gols a favor e 11 contra, saldo + 5.

Segunda Fase

O sistema desta fase foi o de playoffs em melhor de três jogos, tendo a vantagem do mando de campo as equipes com melhor classificação na primeira fase.
Os vencedores avançavam para a terceira fase, que novamente seria disputada no mesmo sistema.

Os confrontos da 2ª fase:

Grupo G

Ypiranga-AP 0 x 3 Náutico-PE
Náutico-PE 1 x 0 Ypiranga-AP
Náutico classificado

Grupo H

Brasil-RS 0 x 1 São Raimundo-AM
São Raimundo-AM 4 x 1 Brasil-RS
São Raimundo classificado

Grupo I

Villa Nova-MG 3 x 1 Serra-ES
Serra-ES 1 x 0 Villa Nova-MG
Serra-ES 3 x 1 Villa Nova-MG
Serra classificado

Grupo J

Potiguar-RN 2 x 0 Americano-RJ
Americano-RJ 3 x 0 Potiguar-RN
Americano-RJ 2 x 0 Potiguar-RN
Americano classificado

Grupo K

Sergipe-SE 2 x 0 Botafogo-PB
Botafogo-PB 0 x 3 Sergipe-SE
Sergipe classificado

Grupo L

Juventus-SP 0 x 0 Caxias-RS
Caxias-RS 3 x 0 Juventus-SP
Caxias-RS 3 x 0 Juventus-SP
Caxias classificado

Grupo M

Moto Clube-MA 1 x 1 Fluminense-RJ - São Luís
Fluminense-RJ 1 x 0 Moto Clube-MA - Juiz de Fora ( perda de mando de campo )
Fluminense-RJ 2 x 1 Moto Clube-MA - Rio de Janeiro
Fluminense classificado

Grupo N

Figueirense-SC 3 x 1 Rio Negro-AM
Rio Negro-AM 0 x 2 Figueirense-SC
Figueirense classificado

Terceira fase:

Nos jogos da 3ª fase foi mantido o sistema de playoffs e as equipes vencedoras passavam para a 4ª fase que seria disputada em um quadrangular final.

Os confrontos da 3ª fase:

Grupo O

Sergipe-SE 2 x 0 Náutico-PE - Aracajú
Náutico-PE 1 x 1 Sergipe-SE - Recife
Náutico-PE 5 x 1 Sergipe-SE - Recife
Náutico classificado

Grupo P

Figueirense-SC 3 x 1 São Raimundo-AM - Florianópolis
São Raimundo-AM 2 x 0 Figueirense-SC - Manaus
São Raimundo-AM 1 x 1 Figueirense-SC - Manaus
São Raimundo classificado

Grupo Q

Caxias-RS 3 x 1 Serra-ES - Caxias do Sul
Serra-ES 3 x 1 Caxias-RS - Cariacica
Serra-ES 0 x 0 Caxias-RS - Cariacica
Serra classificado

Grupo R

Americano-RJ 1 x 1 Fluminense-RJ - Campos
Fluminense-RJ 4 x 0 Americano-RJ - Rio de Janeiro
Fluminense-RJ 2 x 1 Americano-RJ - Rio de Janeiro
Fluminense classificado

O Quadrangular Final

O quadrangular foi disputado em turno e returno e o Campeão e o Vice passariam a integrar a Série B no ano de 2000.

Primeiro Turno

Fluminense/RJ 2 x 1 Náutico-PE - Maracanã
Serra/ES 4 x 3 São Raimundo/AM - Eng. Araripe
São Raimundo/AM 0 x 0 Fluminense/RJ - Vivaldão *
Náutico/PE 4 x 1 Serra/ES - Aflitos
Fluminense/RJ 1 x 2 Serra/ES - Maracanã
São Raimundo/AM 2 x 1 Náutico/PE - Vivaldão

* A vitória foi dada ao Fluminense pelo fato do São Raimundo utilizar irregularmente o jogador Ademir que não poderia entrar em campo, pois tinha levado na partida anterior o quinto cartão amarelo.

Segundo Turno

Serra/ES 2 x 2 Fluminense/RJ - Eng. Araripe
Náutico/PE 1 x 2 São Raimundo/AM - Aflitos
Fluminense/RJ 2 x 0 São Raimundo/AM - Maracanã
Serra/ES 0 x 1 Náutico/PE - Eng. Araripe*
Náutico/PE 1 x 2 Fluminense/RJ - Aflitos
São Raimundo/AM 2 x 0 Serra/ES - Vivaldão


*O Serra foi Punido com a perda dos pontos da partida contra o Náutico, disputada no dia 20 de dezembro, pelo quadrangular final da Série C do Campeonato Brasileiro, desta forma, o placar do jogo ficou sendo Náutico 1 x 0 Serra.

Classificação Final do Campeonato

1º Fluminense/RJ - 6 jogos, 13 pontos ganhos, 4 vitórias, 1 empate, 1 derrota, 10 gols a favor, 6 contra e saldo +4

2º São Raimundo/AM - 6 jogos, 9 pontos ganhos, 3 vitórias, 0 empates, 3 derrotas, 9 gols a favor, 9 contra e saldo 0

3º Serra/ES - 6 jogos, 7 pontos ganhos, 2 vitórias , 1 empate, 3 derrotas, 9 gols a favor, 13 contra e saldo -3

4º Náutico/PE - 6 jogos, 6 pontos ganhos, 2 vitórias, 0 empates, 4 derrotas, 9 gols a favor, 9 contra e saldo 0

O Fluminense Football Club sagrava-se Campeão Brasileiro de 1999 - Série C e garantia sua ascensão a Série B no ano 2000.

O JORNAIS CARIOCAS ESTAMPAVAM EM SUA MANCHETES DO DIA 24/12/1999:

Jornal do Brasil

"Tricolor solta o grito de campeão"
"Torcida festeja time e dá ao herói Roger título de Papai Noel"

"É campeão! É campeão! Sou tricolor de coração, sou do clube tantas vezes campeão!" Assim foram recepcionados os jogadores do Fluminense, campeões da Série C, ontem, no Aeroporto do Galeão, por centenas de torcedores.
E nada como um dia após o outro. Se na partida de estréia do Fluminense - derrota para o Vila Nova/MG -, os jogadores chegaram a ser agredidos por desesperados tricolores - que vislumbravam mais um fracasso -, ontem, véspera de Natal, foi diferente. Sorrisos e faixas de campeão no peito formavam o cenário da recepção.
O herói da vitória contra o Náutico, o meio-campo Roger, autor dos dois gols, foi carregado nos ombros pelos torcedores, que o elegeram o papai-noel tricolor. Mas dividiu o mérito. "A conquista foi de todos, jogadores, comissão técnica e, principalmente, da torcida"...

O Globo

"Roger é carregado pela torcida na volta do Fluminense ao Rio"

"Depois de anos de sofrimento, uma festa que valeu como um desabafo. Cerca de 250 torcedores estiveram ontem no Aeroporto Tom Jobim para receber o Fluminense campeão da Terceira Divisão do Brasileiro. E se a cantoria da torcida saudava o clube, os pedidos de autógrafo se concentravam no herói do título. O atacante Roger recebeu uma marcação muito mais cerrada dos fãs ontem do que nas partidas decisivas da Série C. E ficou boa parte do tempo literalmente nos braços da torcida, que o carregou nos ombros"...

"Parreira lembra os desafios de 94"

"A dramática campanha rumo ao título da Terceira Divisão começou com a derrota de 2 a 0 para o Villa Nova, em Nova Lima, mesmo placar da vitória da Bolívia sobre a seleção brasileira nas Eliminatórias de 93, no início da também dura caminhada para o tetracampeonato nos Estados Unidos, em 94. Nas duas conquistas, o mesmo comandante, o técnico Carlos Alberto Parreira.

- As duas campanhas foram igualmente exaustivas e, embora não exista parâmetro para comparação, ser campeão da Série C pode ser considerado até mais difícil, pois na seleção tínhamos todos os recursos e os melhores jogadores do país - diz Parreira.

É por isso que o técnico aguardou com grande expectativa os últimos minutos do jogo com o Náutico, quinta-feira à noite, no Estádio dos Aflitos, em Recife, para comemorar a vitória (2 a 1) e o título da Série C do Brasileiro.

- Tenho muito orgulho desse título. Em todo currículo que fizer daqui para frente, vou fazer questão de citá-lo entre as minhas conquistas como treinador - afirmou.

Emocionado, mas sereno, o técnico dedicou o título ao ex-vice-presidente de futebol Francisco Horta, afastado no meio do campeonato depois da derrota para o Anapolina, no Maracanã (mais tarde o Fluminense recuperaria os pontos na Justiça porque o adversário escalou um jogador que estava em situação irregular):
- O Horta foi o responsável pela minha vinda para o Fluminense e deu todo o apoio à comissão técnica no início do trabalhou que culminou com o título. É claro que este apoio teve continuidade com o presidente David Fischel, mas se não fosse o Horta talvez não estivesse aqui hoje"...

O Dia

"Explosão tricolor"

"Festa pelo título da Terceirona começa no vôo e termina na apoteótica recepção da torcida no Aeroporto"...

Os Jogos

A Campanha jogo a jogo - Primeira Fase

29.08.99
Villa Nova 2 x 0 Fluminense
Villa Nova
Cláudio, Pablo, Giovani, Fabrício e Vânder; Paulinho, Taú, Cristiano e Edmílson (Marco Aurélio); André e Dé (Nilo). Técnico: Júlio Espinosa
Fluminense
Gabriel, Paulo César, Mano, Alexandre Lopes e Paulo Roberto; Marcão, Roberto Brum, Bruno Reis (Magno Alves) e Rogério (Carlão); Roni e Róbson (Vinícius). Técnico: Carlos Alberto Parreira
Local: Estádio Castor Cifuentes (Penidão)
Gols: André 10' e Dé 33'
Cartões amarelos: André, Dé, Gabriel, Alexandre Lopes, Carlão
Cartão vermelho: Paulo Roberto
Árbitro: Alfredo Leobeling (SP)
Renda: R$ 17.830
Público: 1.874 pagantes
A partida foi interrompida pelo árbitro, após incidentes ocorridos entre a torcida do Fluminense e seus jogadores, além da total falta de segurança no Estádio.
Com o ocorrido o Fluminense foi punido com a perda de um mando de campo.

02.09.99
Fluminense 1 x 0 Serra
Fluminense
Gabriel, Paulo César, Mano, Alexandre Lopes e Joel; Marcão, Roberto Brum, Betinho (Rogério) e Bruno Reis; Róbson e Vinícius (Magno Alves). Técnico: Carlos Alberto Parreira
Serra
Dirley, Polaco, Silvério, Cavalini e Carlinhos; Garcia (Joélson), Juninho, Marquinhos (Agnaldo) e Geovani (Robinho); Índio e Betinho. Técnico: Cosme Eduardo
Local: Maracanã
Gol: Róbson 29'
Cartões amarelos: Roberto Brum e Cavalini
Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR)
Renda: R$ 51.326
Público: 10.790 pagantes

Róbson

09.09.99
Fluminense 3 x 0 Goiânia
Fluminense
Gabriel, Paulo César, Emerson, Alexandre Lopes e Paulo Roberto; Marcão, Carlos Alberto (Roger), Betinho (Róbson) e Bruno Reis (Rogério); Roni e Magno Alves. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Goiânia
Wellington, Cristiano, Rogério Corrêa, Jones e Edgar; Aírton Fraga, Eusébio, Adriano e Niltinho (Roger, depois Peta); Rodrigo Mendes e Finazzi. Técnico: Luis Dário
Local: Maracanã
Gols: Roni 19' , 39' e Magno Alves 61'
Cartões amarelos: Marcão, Carlos Alberto, Jones, Aírton Fraga, Finazzi
Cartão vermelho: Jones
Árbitro: Romildo Corrêa (SP)
Renda: R$ 63.708
Público: 13.427 pagantes

Roni, Flu 1 x 0

Roni, Flu 2 x 0

Magno Alves, Flu 3 x 0

13.09.99
Fluminense 1 x 0 Dom Pedro
Fluminense
Gabriel, Paulo César, Emerson, Alexandre Lopes (Odair) e Joel; Marcão, Carlos Alberto, Betinho (Marco Brito) e Bruno Reis (Roger); Roni e Magno Alves. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Dom Pedro
Val, Márcio, Lira, Paulo César e Almir; Tata, Pituca (Júnior), Jairo e Edmar; Marquinhos e Denílson. Técnico: Jorginei
Local: Maracanã
Gol: Odair 63'
Cartões amarelos: Bruno Reis, Edmar e Tata
Árbitro: Sálvio Espínola (SP)
Renda: R$ 91.960
Público: 19.137 pagantes

Odair

18.09.99
Goiânia 4 x 3 Fluminense
Goiânia
Wellington, Rogério Souza, Peta, Rogério Corrêa e Edgar (Clayton); Aírton Fraga, Cristiano, Eusébio (Fabiano) e Niltinho (Adriano); Daniel e Rodrigo Mendes. Técnico: Luis Dário
Fluminense
Gabriel, Paulo César, Edimar, Emerson e Gílson; Marcão, Carlos Alberto (Roger), Rogério e Marco Brito (Róbson); Roni (Odair) e Magno Alves. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Local: Serra Dourada
Gols: Roni 17' , Eusébio 33' , Aírton Fraga 44' , Roni 54' , Emerson 64' , Adriano 75' e Rogério Souza 86'
Cartões amarelos: Eusébio e Emerson
Cartão vermelho: Peta
Árbitro: Gérson Baluta (PR)
Renda: R$ 11.543
Público: 2.522 pagantes

Roni, Flu 1 x 0

Roni, Flu 2 x 2

Emerson, Flu 3 x 2

21.09.99
Dom Pedro 0 x 2 Fluminense
Dom Pedro
Val, Alexandre (Luizinho), Bilzão, Batista e Lira; Tata, Edmar, Hiron (Santos) e Jairo; Marquinhos e Denílson. Técnico: Juraílton Cirqueira
Fluminense
Gabriel, Paulo César, Mano, Emerson e Gílson; Marcão, Carlos Alberto (Odair), Rogério (Bruno Reis) e Arinelson; Róbson (Roger) e Magno Alves. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Local: Estádio Mané Garrincha
Gols: Paulo César 17' e Arinelson 40'
Cartões amarelos: Arinelson, Bilzão, Santos e Denílson
Cartão vermelho: Arinelson
Árbitro: Flávio de Carvalho (SP)
Renda: R$ 33.042
Público: 4.822 pagantes

Paulo César, Flu 1 x 0

Arinélson, Flu 2 x 0

25.09.99
Fluminense 0 x 1 Anapolina
Fluminense
Gabriel, Paulo César, Mano, Emerson e Gílson; Marcão, Carlos Alberto (Yan), Marco Brito (Roger) e Rogério (Bruno Reis); Róbson e Magno Alves. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Anapolina
Márcio Defendi, Itaberá, Camilo, Leonardo (Feijão) e Esquerdinha; Leandro, Marcelo Santos, Alessandro (Vandinho) e Celinho; Aílton e Wallace (Tupã). Técnico: Vica
Local: Maracanã
Gol: Alessandro Alves 30'
Cartões amarelos: Gílson, Roger, Márcio Defendi, Itaberá, Camilo, Feijão e Celinho
Cartão vermelho: Itaberá
Árbitro: Henrique França (PR)
Renda: R$ 72.224
Público: 15.820 pagantes

03.10.99
Anapolina 3 x 2 Fluminense
Anapolina Márcio Defendi, Itaberá, Camilo, Leonardo e Carlos Eduardo; Leandro, Marcelo Santos, Alessandro (Vandinho) e Bob; Aílton e Wallace. Técnico: Vica
Fluminense
Diogo, Paulo César, Emerson, Alexandre Lopes e Paulo Roberto (Flávio); Marcão, Válber (Júlio César), Yan e Arinelson (Rogério); Róbson e Roger. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Local: Estádio Jonas Duarte
Gols: Roger 29' , Marcelo Santos 46' , Wallace 62' , Júlio César 78' e Aílton 90'
Cartões amarelos: Leonardo, Paulo Roberto, Róbson, Márcio Defendi e Bob
Árbitro: Romildo Correia (SP)
Renda: não divulgada
Público: não divulgado

Roger, Flu 1 x 0

Júlio César, Flu 2 x 2

06.10.99
Serra 0 x 1 Fluminense
Serra
Dirley, Polaco, Silvério, Sérgio Andrade e Carlinhos; Juninho, Édson Garcia, Marquinhos e Joélson (Robinho); Betinho e Índio (Leco). Técnico: Cosme Andrade
Fluminense
Diogo, Flávio, Alexandre Lopes, Emerson e Paulo César; Marcão, Válber, Arinelson (Marcos Brito) e Yan; Róbson e Roger (Júlio César). Técnico: Carlos Alberto Parreira
Local: Estádio Engenheiro Araripe
Gol: Marco Brito 89'
Cartão amarelo: Róbson
Árbitro: Edílson Pereira de Carvalho (SP)
Renda: não divulgada
Público: não divulgado

Marcos Brito, Flu 1 x 0

09.10.99
Fluminense 3 x 1 Villa Nova
Fluminense
Diogo, Flávio, Alexandre Lopes, Emerson e Paulo César; Marcão, Válber, Arinelson (Marco Brito) e Yan (Odair); Róbson e Magno Alves (Júlio César). Técnico: Carlos Alberto Parreira
Villa Nova
Cláudio, Rincão, Giovani, Ernani e Vânder; André Sampaio, Paulinho, Cristiano (Dé, depois Nilo) e Agamenon; André e Edmílson. Técnico: Osmar Guarnelli
Local: Maracanã
Gols: Magno Alves 09' , Arinelson 54' , Edmílson 57' e Flávio 78'
Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR)
Renda: R$ 85.168
Público: 18.668 pagantes

Magno Alves, Flu 1 x 0

Arinélson, Flu 2 x 0

Flávio, Flu 3 x 1

Segunda Fase

08.11.99
Moto Club 1 x 1 Fluminense
Moto Club
Rodrigues, Édson Mendes, Gílson, Ronaldo Maresi e Ivan; Fernando, Mastrillo, Tupã (Romílson) e Acácio (Viton); Sílvio e Téo. Técnico: Maurício Simões
Fluminense
Diogo, Flávio, Mano, Emerson e Paulo César; Marcão, Carlos Alberto (Odair), Arinelson (Roger) e Yan; Róbson (Júlio César) e Magno Alves. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Local: Estádio Castelão, em São Luís
Gols: Sílvio 34' e Magno Alves 49'
Cartões amarelos: Mastrillo, Ivan, Ronaldo Maresi, Marcão e Arinelson
Cartões vermelhos: Rodrigues, Ronaldo Maresi, Mastrillo, Diogo, Mano e Paulo César
Árbitro: Iran Gonçalves Aranha (AM)
Renda: não divulgada
Público: não divulgado

Magno Alves, Flu 1 x 1

14.11.99
Fluminense 1 x 0 Moto Clube
Fluminense
Gabriel, Flávio, Alexandre Lopes, Emerson e Gilson; Marcão, Odair(Carlos Alberto), Arinelson (Roger) e Yan (Marco Brito); Roni e Magno Alves. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Moto Clube
Ronílson, Édson Mendes, Gílson, Róbson e Ivan; Marlon, Fernando, Tupã (Viton) e Acácio (Saulo); Sílvio (Helinho) e Théo. Técnico: Maurício Simões
Juiz: Antônio Gomes (MG)
Local: Estádio Municipal de Juiz de Fora
Gol: Yan 10'
Cartões amarelos: Alexandre Lopes e Roni
Árbitro: Antônio William Gomes (MG)
Renda: R$ 18.420 (3.387 pagantes)
Público: 6.000 presentes
Neste jogo o Fluminense cumpriu a perda de um mando de campo.

Yan, Flu 1 x 0

16.11.99
Fluminense 2 x 1 Moto Clube
Fluminense
Diogo, Flávio, Emerson, Alexandre Lopes e Paulo César; Jorge Luiz (Róbson), Carlos Alberto, Marcão e Arinélson (Marco Brito); Roni (Roger) e Magno Alves. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Moto Clube
Rodrigues, Édson Mendes, Róbson, Gílson, Ivan, Fernando (Viton), Marlon, Saulo, Tupã (Maresi); Sílvio e Téo (Helinho). Técnico: Maurício Simões
Local: Maracanã
Gols: Sílvio 6', Paulo Cesar 22' e Magno Alves 24'
Cartões Amarelos: Marlon, Gílson, Jorge Luiz, Alexandre Lopes, Emerson
Cartão vermelho: Gílson
Árbitro: Héber Roberto Lopes
Renda: R$ 97.717,00
Público: 22.779

Paulo César, Flu 1 x 1

Magno Alves, Flu 2 x 1

Terceira Fase

01.12.99
Americano 1 x 1 Fluminense
Fluminense
Diogo, Flávio, Sandro, Emerson e Paulo César; Marcão, Carlos Alberto (Marco Brito), Yan e Arinélson (Jorge Luís); Róbson (Roger) e Roni. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Americano
Charles, Flavinho, Géferson, Marcelo Moura e Bill (Edu); Jocimar (Vandir), Augusto, Ronaldo e Camilo (Magal); Reginaldo Pingüim e Luciano. Técnico: Júlio Marinho
Local: Estádio Ary de Oliveira e Souza - Campos
Goals: Luciano 7' e Jorge Luís 70'
Cartao Amarelo: Sandro, Marcelo Moura, Géferson, Emerson e Jocimar
Cartão Vermelho: Géferson e Sandro
Árbitro: Reinaldo Ribas
Renda: Não divulgada
Público: Não divulgado

Jorge Luís, Flu 1 x 1

04.12.99
Fluminense 4 x 0 Americano
Fluminense
Diogo; Flávio, Émerson, Alexandre Lopes e Paulo César; Marcão, Válber, Yan (Jorge Luís) e Arinélson (Róger); Róbson (Júlio César) e Roni. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Americano
Charles; Flavinho, Augusto, Marcelo Moura e Bill; Édson Souza, Jocimar (Magal), Ronaldo e Reginaldo Pingüim; Luciano Viana (Faganelo) e Camilo (Edu). Técnico: Júlio Marinho
Local: Maracanã
Goals: Arinélson 23' e 45', Júlio Cesar 71' e 89'
Cartão Amarelo: Alexandre Lopes
Árbitro: Vágner Tardelli
Renda: R$ 94.702,00
Público: 19.862

Arinélson, Flu 1 x 0

Arinélson, Flu 2 x 0

Júlio César, Flu 3 x 0

Júlio César, Flu 4 x 0

06.12.99
Fluminense 2 x 1 Americano
Fluminense
Diogo, Paulo César, Émerson, Alexandre Lopes e Gílson (Roberto Brum); Jorge Luís, Válber, Yan e Arinélson (Roger); Róbson (Júlio César) e Roni. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Americano
Charles, Flavinho, Gefferson, Marcelo Moura e Bill; Édson Souza, Augusto, Ronaldo (Vandir) e Camilo (Edu); Reginaldo Pingüim e Wendell. Técnico: Júlio Marinho
Local: Maracanã.
Goals: Roni 41', Roger 77' e Gefferson 90'
Cartões amarelos: Flavinho, Édson Souza, Augusto, Reginaldo Pingüim e Jorge Luís. Árbitro: Álvaro Quelhas
Renda: R$ 69.304,00
Público: 15.254

Roni, Flu 1 x 0

Roger, Flu 2 x 0

Quadrangular Final

09.12.99
Fluminense 2 x 1 Náutico
Fluminense
Diogo, Flávio, Alexandre Lopes, Emerson e Paulo César; Marcão, Válber, Yan (Marco Brito) e Arinélson (Jorge Luís); Róbson (Roger) e Roni. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Náutico
Adil, Luciano, Carlinhos (Marquinhos), Biluca e Rogério; Celinho, Veloso, Marco Antônio (Pedrinho) e Luís Carlos; Célio Jacaré e Rômulo. Técnico: Artur Neto
Local: Maracanã
Gols: Roni 19', Célio Jacaré 58' e Yan 69'
Juiz: Edílson Pereira de Carvalho
Cartões amarelos: Róbson e Celinho
Renda: R$ 77.724,00
Público: 11.582 pagantes

Roni, Flu 1 x 0

Yan, Flu 2 x 1

12.12.99
São Raimundo 0 x 1 Fluminense*
São Raimundo
Iuna, Ademir (Alberto), Luís Cláudio, Frei e Marcos Luís; Isaac, Guará, Sidney (Zedivan) e Neto; Marcelo Araxá (Jeremias) e Telmo. Técnico: Aderbal Lana
Fluminense
Diogo, Flávio, Émerson, Alexandre Lopes e Paulo César; Marcão, Válber, Yan e Arinélson (Jorge Luís); Róbson (Roger) e Roni. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Local: Estádio Vivaldão, em Manaus.
Árbitro: Marco Antônio Colares Brasil (CE)
Cartões amarelos: Isaac e Neto
Renda: não divulgada
Público: 45 mil pagantes


*Por ato admistrativo, a CBF determinou o placar de 1 x 0 para o Fluminense devido a escalação irregular do jogador Ademir, do São Raimundo, que estava suspenso por ter levado no jogo anterior o quinto cartão amarelo. O jogo em Manaus terminou em 0 x 0.

15.12.99
Fluminense 1 x 2 Serra
Fluminense
Diogo, Flávio, Émerson, Alexandre Lopes e Paulo César; Marcão, Válber (Jorge Luís), Yan e Arinélson (Roger); Magno Alves (Róbson) e Roni. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Serra
Dirley, Polaco (Juninho), Silvério, Aílson e Carlinhos; Garcia, Agnaldo, Joelson e Marquinhos; Índio (Robinho) e Betinho. Técnico: C. Eduardo
Local: Maracanã
Gols: Joelson 31', Yan 42' e Agnaldo 66'
Cartões amarelos: Marquinhos, Marcão, Dirley, Roni, Roger, Polaco e Alexandre Lopes
Cartão vermelho: Roger
Árbitro: Leonardo G. da Silva (RS)
Renda: R$ 107.925,00
Público: 14.289

Yan, Flu 1 x 0

17.12.99
Serra 2 x 2 Fluminense
Serra
Dirlei, Polaco, Silvério, Aílson e Carlinhos; Édson Garcia, Agnaldo, Joélson e Marquinhos; Índio (Robinho) e Betinho (Charlei). Técnico: C. Eduardo
Fluminense
Diogo, Flávio (Jorge Luís), Émerson, Alexandre Lopes e Paulo César; Marcão, Válber, Yan e Marco Brito; Roni (Júlio César) e Magno Alves (Robson). Técnico: Carlos Alberto Parreira
Local: Estádio Engenheiro Araripe, em Cariacica
Gols: Índio 17', Émerson 31', Marco Brito 42' e Betinho 62'.
Árbitro: Héber Lopes (PR)
Cartões amarelos: Joélson, Dirlei, Betinho, Flávio, Alexandre Lopes, Paulo César, Marcão e Roni
Renda: não divulgada
Público: 20.000

Emerson, Flu 1 x 1

Marcos Brito, Flu 2 x 1

20.12.99
Fluminense 2 x 0 São Raimundo
Fluminense
Diogo, Flávio, Alexandre Lopes, Emerson (Jorge Luís, aos 83') e Paulo César; Roberto Brum, Válber,Marco Brito (Arinélson, aos 54') e Yan; Júlio César (Roger, aos 46') e Magno Alves. Técnico: Carlos Alberto Parreira
São Raimundo
Iuna, Luiz Cláudio, Frei e Murica (Marcos Luís, aos 68'); Guara, Isaac, Alberto, Sidney (Jeremias, aos 46') e Aroldo; Marcelo Araxá (Marcos Pezão, aos 90'+1) e Niltinho. Técnico: Aderbal Lana
Local: Maracanã (Rio de Janeiro)
Gols: Roger, aos 61', Magno Alves, aos 64'
Cartões amarelos: Aroldo, Arinélson
Árbitro: Romildo Corrêa (SP)
Renda: R$ 87.240,00
Público: 10.895

Roger, Flu 1 x 0

Magno Alves, Flu 2 x 0

Final

23.12.99
Náutico 1 x 2 Fluminense
Náutico
Adir, Carlinhos, Luciano, Júnior Mineiro e Rogério (Rogério Capixaba 55'); George, Marquinhos (Velloso 46'), Edson e Marco Antônio; Célio Jacaré e Alex Carioca. Técnico: Artur Neto
Fluminense
Diogo, Flávio, Emerson, Alexandre Lopes e Paulo César; Marcão, Válber, Marco Brito (Jorge Luís 61') e Yan (Roberto Brum 81'); Magno Alves (Robson 84') e Roger. Técnico: Carlos Alberto Parreira
Local: Estádio dos Aflitos (Recife)
Goals: Roger aos 58' e 69', Rogério Capixaba 91'
Cartões amarelos: Alexandre Lopes, Emerson, Paulo César, Marcão, Velloso e Edson
Árbitro: Márcio Resende de Freitas (MG)
Renda: não divulgada
Público: 1381 pagantes

Roger, Flu 1 x 0

Roger, Flu 2 x 0

Flu Campeão Brasileiro 1999 - A comemoração do título


O time Campeão Brasileiro de 1999. Em pé da esquerda para a direita: Diogo, Marcão, Alexandre Lopes, Flávio, Emerson, Válber, Paulo César, Mano e Gabriel. Agachados: Jorge Luís, Júlio Cesar, Roberto Brum, Roger, Yan, Róbson, Marcos Brito, Arinélson e Magno Alves. Roni estava machucado e não participou do último jogo.


Resumo:

Clubes participantes: 36 ( trinta e seis )
Campanha ( total ): 22 jogos, 15 vitórias, 3 empates, 4 derrotas, 37 gols a favor, 21 contra, com saldo positivo de 16 gols
Time base: Diogo - Flávio - Alexandre Lopes - Emerson e Paulo César; Marcão - Válber - Arinélson e Yan - Roni e Magno Alves.
Artilheiro do Fluminense: Roni com 6 gols.
Técnico: Carlos Alberto Parreira
Presidente do Fluminense: David Fischel

Fotos do acervo do F.F.C.


Merecida homenagem ao 12º jogador do Fluminense em todos os jogos

Roni, artilheiro do Fluminense com 6 gols

Marcão, o guerreiro tricolor


Válber, no jogo contra o Serra


Paulo César, no jogo contra o S. Raimundo


Roger desequilibra contra o Americano


A maravilhosa torcida sempre presente


Magno Alves chuta ao gol do Dom Pedro


Parreira comemora o título


Roger, aniquila o Náutico


A torcida comparece ao aeroporto


Roger, a torcida e o grito de Campeão, após 4 anos de sofrimento



O troféu de Campeão Brasileiro de 1999 - Série C, oferecido pela CBF


Observações: As fotos dos jogadores e lances são do acervo do F.F.C. Os vídeos foram cedidos pelo Sportv grande companheiro do tricolor na batalha da Série C.


Volta aos títulos Nacionais e Regionais

Volta a Principal

    
   
HISTÓRIA   |   VÍDEOS   |   ÁUDIOS  |   ESTATÍSTICAS  |   FALE CONOSCO
Desde 2002 Copyright FLUMANIA.com.br
O conte do deste site de propriedade intelectual do "Flumania Online" e fica expressamente proibida a utiliza o de qualquer material nele contido por parte de outros sites sem pr via autoriza o de nossa equipe.